ACHADOS E PERDIDOS 40 ANOS

Achados e Perdidos 40 Anos

No dia 15/6, a Central de Achados e Perdidos do Metrô (CAP) completou 40 anos de prestação de serviço e, se tornou neste período, símbolo de confiabilidade por guardar e devolver aos usuários seus pertences esquecidos ou deixados nas estações e nos trens da Companhia. O setor iniciou suas atividades em 1975, um ano após a inauguração da primeira linha metroviária. Naquela época, o posto de Achados e Perdidos ficava na estação São Judas da Linha 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi). Em fevereiro de 1981, com o início da operação da Linha 3 - Vermelha (Corinthians-Itaquera/ Palmeiras-Barra Funda) e o aumento no número de usuários, a CAP foi transferida para a estação Sé.


Para comemorar o aniversário deste serviço, a artista plástica Marcia Gadioli concebeu a exposição "Perdidos Achados". Márcia escolheu vários objetos esquecidos e os deslocou para uma vitrine na plataforma da estação São Bento. A mostra tem como objetivo revelar aos usuários os itens mais estranhos e divertidos que a Central tem recebidos nos últimos anos. Assim, os passageiros vão "matar" a curiosidade sobre o que está guardado no setor, mas não estão ao alcance dos olhos. A instalação "Perdidos Achados" ficará em cartaz até o final do mês de junho, proporcionando aos usuários um momento lúdico em meio ao corre-corre do cotidiano.


Clique aqui e saiba mais. Abaixo, clique na imagem e assista ao vídeo em homenagem aos 40 anos da Central de Achados e Perdidos.

Fechar
Fechar