ARQUITETURA - LINHA 1-AZUL

A ARQUITETURA DA LINHA 1-AZUL

O INÍCIO

A primeira linha de metrô implantada em São Paulo ligava as regiões Norte e Sul (o bairro Santana ao bairro Jabaquara) e nasceu a partir dos estudos de viabilidade desenvolvidos, no final dos anos sessenta, pelo consórcio de origem alemã HMD (Hochtief-Montreal-Deconsult).

Os projetos básico e executivo foram desenvolvidos por arquitetos brasileiros integrantes do consórcio HMD e coordenados por Marcello Fragelli.

Métodos Construtivos

Foram dois os métodos construtivos empregados nas estações da Linha 1-Azul:

  • 1

    vala a céu aberto (VCA) ou trincheira

  • 2

    elevado


Na execução dos trechos de vias, além dos métodos citados, foram utilizadas máquinas tuneleiras para implantação de túneis em couraça.

Partidos Arquitetônicos

Os projetos da Linha 1-Azul apresentam dois partidos arquitetônicos distintos:

  • 1

    um para as estações subterrâneas;

  • 2

    outro para as estações elevadas.


Estação São Bento Estação São bento.


Estações Subterrâneas

As estações subterrâneas foram concebidas como verdadeiras "cavernas", caracterizando-se pela ligação com a superfície apenas pelos acessos, não contando com entradas de ar e luz naturais.
Com o intuito de romper a grande semelhança entre as estações foram empregadas formas geométricas diversas na definição plástica das lajes de cobertura que constituem nos tetos dessas edificações.

Outro elemento utilizado para diferenciar as estações, possibilitando sua imediata identificação, é o revestimento das paredes das plataformas com placas metálicas esmaltadas, com características geométricas e cromáticas peculiares.

Estação Clínicas Estação Clínicas.


Estações em Elevado

O projeto de estações em elevado, situadas na extremidade norte da Linha 1-Azul, explorou as potencialidades estruturais e plásticas do concreto, integrando, com qualidade estética, as estruturas de sustentação das vias e plataformas e as demais dependências da estação, tais como salas técnicas e operacionais, acessos e passarelas de travessia do sistema viário.

Exemplo característico desse partido arquitetônico é a Estação Armênia, antiga Ponte Pequena.
Esse projeto conferiu ao arq. Marcello Fragelli o Prêmio de Instituto dos Arquitetos do Brasil – IAB em 1967.
Estação Armênia Estação Armênia.


Terminais de Ônibus

Os projetos dos Terminais de Ônibus buscaram efetivar, de forma rápida, confortável e segura, a integração das diversas linhas de ônibus ao sistema metroviário, caracterizando-se pela funcionalidade e adequada inserção ao tecido urbano. Dentre esses projetos, destaca-se o Terminal de Ônibus de Vila Mariana.

Estação Sé

Inaugurada em 1978, a Estação Sé integra as linhas 1-Azul e 3-Vermelha da rede metroviária. É a maior estação da rede, podendo atender a 100.000 usuários/hora.

Diferentemente das demais estações subterrâneas da Linha 1-Azul, o partido arquitetônico dessa estação buscou maior integração da superfície com os ambientes subterrâneos através da abertura de uma grande claraboia no vão central da estação, possibilitando a entrada natural de luz e ar desde a praça até as plataformas, nível mais inferior da estação.

Caracterizado pela presença de luz natural, o partido arquitetônico, foi amplamente empregado nos projetos de outras estações subterrâneas como Marechal Deodoro, Santa Cecília, Ana Rosa e Jardim São Paulo.

Estação Sé Estação Sé.


Extensão Norte

A extensão da Linha 1-Azul efetivou-se em 1998 com a inauguração das estações Jardim São Paulo, Parada Inglesa e Tucuruvi.

Construídas, respectivamente, em vala a céu aberto, elevado e em nível, apresentam características plásticas decorrentes de cada método adotado, destacando-se a integração interior/exterior obtida na Estação Jardim São Paulo - Ayrton Senna com aberturas para a superfície e jardins no nível do "Hall" de bilheterias e bloqueios.

O projeto da Estação Jardim São Paulo - Ayrton Senna conferiu ao seu autor, a arquiteta Meire Gonçalves Selli, em 23/10/2000, o prêmio da "II Bienal Iberoamericana de Arquitectura e Ingenieria Civil de Madrid".