NOTÍCIAS

SERVIÇOS PARA IMPLANTAÇÃO DA LINHA 17- OURO ALTERAM TRÁFEGO DE VEÍCULOS NA MARGINAL PINHEIROS NAS PRÓXIMAS MADRUGADAS

Para dar continuidade aos serviços de implantação da Linha 17- Ouro, com a transposição das vigas-guia da estrutura do monotrilho sobre a Linha 9-Esmeralda, da CPTM, o Metrô e o consórcio executor das obras solicitaram à CET à interdição parcial da pista expressa da Marginal Pinheiros, sentido Interlagos-Castelo Branco, no trecho entre a transposição da pista expressa para a pista local, na altura da Rua Eng. Mesquita Sampaio, até a transposição da pista local para a pista expressa, na altura da Av. João Dória.

As interdições no viário serão em duas oportunidades:

A partir das 22h30 de hoje, terça-feira, 21, com previsão de normalização para o trânsito de veículos às 04h da quarta-feira, 22

A partir das 22h30 da quarta-feira, 22, com previsão de normalização para o trânsito de veículos às 04h da quinta-feira, 23

As interdições no viário são necessárias para segurança dos motoristas que trafegam pela região neste horário e dos operários que farão a transposição da segunda e da terceira vigas-guia daquele trecho de via da Linha 17-Ouro.

As consequentes mudanças para o tráfego de veículos serão informadas pela CET, inclusive com orientação no local. O Metrô e o consórcio cuidarão da comunicação visual para os motoristas.

As operações de transposição de vigas-guia envolvem o uso de equipamentos especiais e marca a retomada da construção da via da Linha 17- Ouro, que vai ligar o Aeroporto de Congonhas à rede de transporte sobre trilhos. A primeira viga, de um total de 133, foi lançada na quarta-feira passada, 15 de setembro.

Ligação do transporte sobre trilhos ao Aeroporto de Congonhas

As obras do trecho prioritário da Linha 17-Ouro - com 7,7 km e oito estações entre o Aeroporto de Congonhas e a estação Morumbi - foram retomadas. Sete estações e o Pátio Água Espraiada estão em construção (a oitava estação é Morumbi, que faz parte de outro contrato, bem como a complementação da via e a fabricação dos trens). A meta é concluir o trecho prioritário até o fim de 2022, para ligar o Aeroporto de Congonhas à malha de transporte sobre trilhos, com conexão direta às linhas 5-Lilás e 9-Esmeralda.