NOTÍCIAS

Seguranças do Metrô passarão a utilizar câmeras no uniforme


Equipamento é semelhante ao usado por autoridades no mundo. Equipamento vai permitir o aprimoramento na atuação dos agentes de segurança, transparência e padronização de procedimentos

Os agentes de segurança do Metrô de São Paulo passarão a utilizar câmeras acopladas aos uniformes para aprimorar o atendimento, prevenção e coibição de ocorrências públicas. Foram adquiridos 350 equipamentos, chamados de “BodyCam”, com investimento de cerca de R$ 400 mil para ampliar a transparência na atuação dos seguranças. 

Para que as câmeras passem a ser usadas na rotina dos agentes, o Metrô está aplicando treinamentos aos funcionários. Os novos dispositivos têm a capacidade de gravar e tirar fotos em alta definição, auxiliando na abordagem de ocorrências, contando também com bateria de longa autonomia e visão noturna, além de serem resistentes a quedas e água. 

Como estratégia de uso das câmeras, cada dupla de segurança terá um dos equipamentos que filmam ininterruptamente e devem ser acionados pelo agente para começar a gravar. O dispositivo é de fácil utilização, bastando apertar um botão para iniciar a gravação, que imediatamente passa a arquivar a filmagem de um minuto antes até o momento em que é desligada pelo segurança. Todo o acervo da câmera é protegido com criptografia de alta segurança e não pode ser acessado pelo agente que a utilizou, para que não haja manipulação das imagens. 

Além do aumento da transparência nas ações de segurança, a adoção dessa nova tecnologia traz mais padronização aos procedimentos de atuação dos agentes, produzindo provas para a utilização judicial, quando preciso. O uso da câmera também ajuda a proteger todos os envolvidos em ocorrências de falsas acusações. Esse equipamento vem sendo utilizado por autoridades de segurança em outros locais com resultados consistentes, como nos EUA, onde houve a redução de incidentes com uso da força e da reclamação contra agentes policiais.

Até o final de outubro todas as câmeras estarão à disposição para uso. Elas são enviadas para as bases de segurança, onde os agentes são instruídos sobre a forma correta de uso. Em agosto serão enviadas para 8 bases das linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata; em setembro para outras 8 bases das linhas 1, 2 e 3; e em outubro para as duas últimas bases da linha 1-Azul.

Para conhecer as câmeras corporais acesse