QUEM SOMOS

A Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô foi constituída no dia 24 de abril de 1968. As obras da Linha Norte-Sul foram iniciadas oito meses depois. Em 1972, a primeira viagem de trem foi realizada entre as estações Jabaquara e Saúde. Em 1974, o trecho Jabaquara - Vila Mariana começou a operar comercialmente.

Jabaquara - Tucuruvi

O Metrô de São Paulo possui cinco linhas em operação. Ao todo são 71,5 quilômetros de rede e 64 estações. e 155 trens. Em 2016 foram transportados 1,1 bilhão de passageiros no sistema.

Em 2010, foi inaugurado o primeiro trecho da Linha 4-Amarela, a primeira operada em regime de concessão pelo Consórcio Via Quatro. Em 2011, outras quatro estações foram entregues e a Linha 4-Amarela passou a operar o trecho entre as estações Luz e Butantã. Em 2014, foi entregue a Estação Fradique Coutinho. Atualmente, a linha possui 7 estações, 8,9 quilômetros de extensão e 14 trens.

Em agosto de 2015 teve início a operação comercial do Monotrilho da Linha 15 – Prata, um sistema de transporte inédito no Brasil. A linha opera diariamente das 4h40 às 24h, no trecho entre as estações Oratório e Vila Prudente, onde faz integração com a Linha 2 – Verde do Metrô, e possui 2,3 km de extensão.

Em novembro de 2017 teve início a operação comercial das estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin da Linha 5-Lilás, no período das 4h40 às 00h10. Com isso, a Malha Metroviária da cidade, incluindo a Linha 4 – Amarela, chega a 80,4 quilômetros de extensão e 71 estações.

A MALHA METROVIÁRIA DA CIDADE TRANSPORTA CERCA DE 4,7 MILHÕES DE PASSAGEIROS DIARIAMENTE

As Linhas 1-Azul (Jabaquara - Tucuruvi), 2-Verde (Vila Prudente - Vila Madalena), 3-Vermelha (Corinthians-Itaquera - Palmeiras-Barra Funda) e 4-Amarela (Butantã-Luz) funcionam de domingo a sexta das 4h40 às 24h e aos sábados das 4h40 à 1h de domingo (consulte os horários de fechamento de cada estação). A Linha 5-Lilás (Capão Redondo – Brooklin) funciona todos os dias (segunda a domingo) entre 4h40 e 24h.

O sistema está integrado à CPTM nas estações Luz, Pinheiros, Tamanduateí, Brás, Palmeiras-Barra Funda, Tatuapé, Corinthians-Itaquera e Santo Amaro e aos outros modais de transporte na cidade de São Paulo.

Em 2016 o Metrô de São Paulo ultrapassou a marca de 26,7 bilhões de passageiros transportados desde a sua inauguração em 1974, destacando-se mundialmente pelos resultados obtidos na produção e na qualidade do serviço de transporte público de passageiros sobre trilhos.

SECRETARIA DE ESTADO DOS TRANSPORTES METROPOLITANOS


A Secretaria dos Transportes Metropolitanos - STM faz parte da área de infraestrutura do Governo do Estado de São Paulo.

Secretaria dos Transportes Metropolitanos
  • METRÔ

    Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô.

    Responsável pela implantação e operação do sistema metroviário.

  • CPTM

    Companhia Paulista de Trens Metropolitanos - CPTM.

    Responsável pela implantação e operação do serviço de Trens Metropolitanos.

  • EMTU

    Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo - EMTU/SP.

    Gerenciamento Sistema média/baixa capacidades nas RM's.

    • Planejamento
    • Fiscalização
    • Controle
  • Estrada de ferro Campos do Jordão

    Estrada de ferro Campos do Jordão.

    Tem vocação Turística, a exemplo dos Expressos Turísticos da CPTM.

Sua missão é a execução da política estadual de transportes urbanos de passageiros para as regiões metropolitanas, abrangendo os sistemas metroviário, ferroviário, de ônibus e trólebus e demais divisões modais de interesse metropolitano.

Também é responsável pela organização, coordenação, operação e fiscalização do sistema metropolitano de transportes públicos de passageiros e de sua infraestrutura viária.

A STM conta, na administração centralizada, com três coordenadorias técnicas, além do "staff" direto do Secretário.

A STM TEM TRÊS COORDENADORIAS TÉCNICAS:

  • 1

    Coordenadoria de Planejamento e Gestão - CPG, responsável pelo Plano Integrado de Transportes Urbanos - Pitu para as regiões metropolitanas.

  • 2

    A Coordenadoria de Relações Institucionais - CRI, responsável pela articulação com os municípios das regiões metropolitanas do Estado e planejamento e integração de comunicação e marketing com as empresas vinculadas.

  • 3

    Coordenadoria de Transporte Coletivo - CTC, responsável pelo estabelecimento de políticas para o transporte metropolitano de passageiros.