PROGRAMAÇÃO DA LINHA DA CULTURA

Texto informativo sobre a Linha do Meio Ambiente

A Linha do Meio Ambiente é um processo de educação que tem por objetivo construir uma cultura para a sustentabilidade, alinhada às mudanças no posicionamento do Metrô de São Paulo frente às questões globais e locais e suas interfaces com o transporte urbano.

ARQUEOLOGIA - O METRÔ DESCOBRINDO O PASSADO

ARQUEOLOGIA - O METRÔ DESCOBRINDO O PASSADO | ESTAÇÃO SÃO BENTO – 20 a 30

Os estudos arqueológicos desenvolvidos durante a execução das obras do Metrô de São Paulo têm revelado registros importantes do patrimônio ainda preservados no subsolo da cidade.
Os vestígios arqueológicos, resíduos materiais da vivência das pessoas, resgatam informações sobre diversos aspectos da ocupação da cidade: tipos de moradia, hábitos alimentares e utensílios domésticos, consumo, costumes, atividades profissionais, industrialização, transportes, entre outros.
A vitrine “Arqueologia - O Metrô Descobrindo o Passado” traz uma amostra dos materiais arqueológicos do Sítio Santo Amaro I, resgatados para implantação da Linha 5-Lilás do Metrô.

Realização: A Lasca Arqueologia / Metrô de São Paulo
Apoio: Iphan / Museu Histórico Sorocabano


Programação

MEMÓRIA DA PEDRA EM SÃO PAULO

“A mostra do artista recifense Iezu Kaeru investe sobre a pedra interessado na ancestralidade que ela carrega em sua carnadura concreta. O que outrora foi líquido, matéria maleável, hoje é rocha que condensa a soma dos dias e a sapiência do mundo. À resistência fria da pedra, se opõe um corpo-objeto do próprio artista como quem questiona a memória do tempo sobre a vulnerabilidade do ser e a perenidade do que não nos é tangível.
Sobre a pedra surgem ardis de floras, vestígios de esqueletos que, esquecidos dos corpos que os abrigavam, agora invocam a temporalidade que os tornarão sedimento inquebrantável, magma, pedra absoluta.
E quando a pedra parece não ceder aos lamentos urgentes do que é humanamente orgânico, eis que a natureza do inefável, do não bruto, como a água e o vento, a esculpem e a conformam ao sabor dos destinos das coisas leves e voláteis. A dureza da pedra se rende ao afeto cálido do que é presente e não visível. Não enfrente-a. Freqüente-a. A matéria da pedra é a memória do mundo.”
Texto elaborado pelo curador Eder Chiodetto

Patrocínio: Funcultura/PE - Fundarpe - Secretaria de Cultura (SECULT) - Governo do Estado de Pernambuco
Apoio: Pedras Interlagos
Realização: IK Multimídia & OIA Coletivo


DESAFIO MISTRALIS - EXPEDIÇÃO AO FIM DO MUNDO

A exposição traz imagens da expedição realizada pelo comandante carioca Felipe Caire a bordo do seu veleiro Mistralis. O destino: Cabo Horn, o ponto mais austral da América do Sul. Durante nove meses o veleiro - que teve como ponto de partida o Rio de Janeiro - foi à casa dos alunos, amigos e família do comandante Caire.
A viagem conta detalhadamente os prazeres e as dificuldades da vida a bordo de um veleiro, a solidão da família, a descoberta de novas culturas e de lugares praticamente intocados pelos seres humanos.

Fotógrafo: Felipe Caire
Realização: Mistralis
Apoio: ESAB, Tintas WEG


AVES BRASILEIRAS AMEAÇADAS DE EXTINÇÃO

A exposição apresenta fotografias de 18 espécies de aves brasileiras ameaçadas de extinção, todas elas registradas por fotógrafos amadores. Com mais de 1900 espécies, o Brasil está entre os países com a maior diversidade de aves. Porém, é o primeiro país em quantidade de espécies ameaçadas de extinção. Atualmente, são 166 aves consideradas globalmente ameaçadas. Visite a mostra e conheça essas aves!

Realização: SAVE Brasil / Bird Life Internacional


A ROTA DO CACAU

A exposição têm como objetivo apresentar aos grandes centros urbanos a cultura de um fruto pouco conhecido, mas que seu derivado é cheio de lendas deliciosas e proporcionam uma enorme sensação de prazer.
Cultuado como dádiva celeste, o cacau tem história no Brasil.
Os personagens registrados para a mostra, cuja simplicidade e dedicada labuta junto às plantações de cacau nos ensinam a valorizar ainda mais o produto final que todos nos bem conhecemos, o CHOCOLATE.

Fotógrafo: Lailson Santos - lailson@lailsonsantos.com.br
Patrocínio: Li Livro Institucional
Apoio: Web Filmes
Realização: Cacau Show


ALEGRIA

Na exposição Alegria, cores são "desinformadas". Não há a preocupação em retratar formas, esse impacto que é a essência da cor, gerar sensações e emoções.
As obras impressionam pela explosão de cores. No papel canson, o artista recorre ao lápis de cor para a mistura de tons em cada trabalho com o objetivo de criar uma experiência estética abstrata gerando observação e reflexão.

Fotógrafo: Lailson Santos - lailson@lailsonsantos.com.br
Patrocínio: Li Livro Institucional
Apoio: Web Filmes
Realização: Cacau Show


CASTELO RÁ-TIM-BUM

A mostra fotográfica conta a história de umas das séries mais queridas do público: o Castelo Rá-Tim-Bum.
Por meio das 19 imagens expostas, relembre os episódios favoritos do Castelo e os personagens que conquistaram inúmeros fãs.

Patrocínio: Multiplus
Apoio: Jundiá, Metrô, CPTM e EMTU
Realização: Fundação Memorial da América Latina – www.memorial.org.br


COLD HOT

Cold Hot sintetiza as experiências do fotógrafo Sergio Poroger em uma viagem pelo sul dos Estados Unidos, em dezembro de 2014, na qual a musicalidade da região ditou o ritmo dos três mil quilômetros percorridos em intensos 17 dias e noites. O frio severo do inverno contrasta com os ambientes quentes e aconchegantes dos bares e casas de shows, nos quais músicos incríveis embalam os visitantes com o melhor da soul music, rock , blues, country e animadas jazz sessions.
Cold Hot é o desejo de experienciar a vida em seus extremos, em sua plenitude. Sergio nos mostra que a arte da música e da fotografia é uma potente forma de alcançar esse lugar que nos espera em alguma estrada que prescinde de atalhos.
Have a nice trip!

Fotógrafo: Sergio Poroger – www.sergioporoger.com
Curadoria: Eder Chiodetto


LÍBANO: PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE

A Associação Cultural Brasil-Líbano promove esta exposição destacando as cinco cidades do Líbano consideradas “Patrimônio da Humanidade”. São elas: Anjar, Baalbeck, Byblos, Tiro e Vale do Kadisha, junto aos Cedros Milenares.
A ideia surgiu a partir da designação da ONU, que escolheu 2017 como o ano internacional do turismo sustentável para o desenvolvimento. A data reconhece a importância do turismo internacional e, em particular, a designação de um ano internacional de turismo sustentável para o desenvolvimento, que tem o objetivo de promover uma melhor compreensão entre os povos em todo o mundo.

Realização: Associação Cultural Brasil-Líbano


OLHARES SOBRE A CACHOEIRINHA

“Olhares Sobre a Cachoeirinha” é uma exposição fotográfica, composta por resultados obtidos ao longo de um curso que existe desde 2011. A ideia é incentivar os alunos a enxergarem de diferentes maneiras o local onde vivem. Destinado a pessoas acima de 16 anos e aos moradores da Vila Nova Cachoeirinha e região, o curso tem como ideia central trabalhar a fotografia como estratégia de estímulo a cultura e a reflexão, além de promover a democratização da arte e cultura por meio do contato do artista com os alunos.

Apoio: Fábricas de Cultura / POIESIS / Governo do Estado de São Paulo
Realização: Fundação Stickel - www.fundacaostickel.org.br


ARTESÓFRIDA

A exposição “ArteSóFrida”, da artista plástica digital Juliana Juaquina, usa a icônica figura da pintora mexicana Frida Khalo como personagem central de releituras de imagens clássicas, não só do mundo das artes plásticas mais tradicionais, como também do mundo do cinema, da música e da filosofia.

Artista: Juliana Juaquina
Projeto: ArteSóFrida


NÓS

“Paulo Fridman andou pelo mundo afora e pelas entranhas do Brasil fotografando trabalhadores em seus lugares de labuta, em planos quase abertos, onde podem ser vistas formas plásticas do ambiente público/privado de cada um deles. Entre panelas de barro e guardas de trânsito, entre a China e o Grão Pará e entre a recicladora e o amolador de facas. O fotógrafo tem profunda habilidade com quem está do outro lado da câmera. Busca neles imagem e palavra. Qual dos dois resistirá ao olhar do outro? Aqui estão. Todos parados diante da câmera, observando. Em cada um deles a pergunta decide o que está por vir: quem é você? O que seu retrato quer de mim?”

Escritor e Curador de Fotografia: Diógenes Moura
Fotógrafo: Paulo Fridman – paulofridman@gmail.com
Apoio: Paraty em Foco


DE PASSAGEM

A exposição é o registro do olhar e da intervenção do fotógrafo ao retratar o cotidiano captado pela lente que recorta cenas da rotina que o dia a dia nos esconde.
Ele mostra as modificações das estações, seus encontros e desencontros, com ênfase no movimento dos vagões, o desejo de chegar e a necessidade de partir.
Há seis anos, Matheus Dacosta vem fotografando o paulistano, nascido ou “adotado" por esta cidade, que compõe os milhões de pessoas que transitam diariamente pelas “veias e artérias” subterrâneas e externas do Metrô de São Paulo.

Patrocínio: Recopy impressões
Realização: Matheus Dacosta - < a href="http://www.matheusdacosta.art.br" target="_blank">www.matheusdacosta.art.br


MADRUGADA NOS TRILHOS

Em todas as imagens, os trilhos aparecem. Isso significa que está tudo em ordem, no caminho certo.
Muitas pessoas utilizam o Metrô todos os dias, sem perceber sua perplexidade e grandiosidade. São milhares de funcionários que trabalham para atender milhões de usuários.
A mostra traz imagens incríveis do que acontece enquanto estamos todos dormindo: embaixo da cidade, nos pátios e oficinas de manutenção de trens. No projeto foram retratados, de forma artística, funcionários trabalhando na manutenção de vias, estações desertas na madrugada e lindas paisagens underground.
Será que conhecemos mesmo o Metrô?

Fotógrafo: Fausto Saez - www.faustografia.com
Apoio: Jad Comunicação / Salve Jorge
Patrocínio: HPROJ – Planejamento e Projetos Ltda


Vitrines
VITRINE DE IKEBANA VITRINE DE IKEBANA Estação Liberdade - de 01 a 30 A vitrine, instalada desde 1/12/1993, expõe arranjos de Ikebana produzidos pela Associação de Ikebana do Brasil, que são trocados semanalmente (terça-feira) para acompanhar a durabilidade das plantas.
Realização: Associação de Ikebana do Brasil - Metrô de São Paulo

Parcerias com Museus
FILHOS DE DEUS FILHOS DE DEUS Estação Tiradentes - de 01 a 30 | Museu de Arte Sacra - Sala Metrô Tiradentes A exposição surgiu com o desejo ardente de mostrar ao mundo que, independentemente da sua raça, cultura, crença, orientação sexual, nível social ou cor, você é, por natureza, um filho ou uma filha de Deus. Essas 26 obras têm a intenção de compartilhar a visão e arte da nossa humanidade."
Artista: Daniel Taveira
Curadoria: Jorge Brandão
Realização: Governo do Estado de São Paulo / Secretaria da Cultura / Secretaria dos Transportes Metropolitanos / Metrô de São Paulo / Museu de Arte Sacra / Associação Museu de Arte Sacra de São Paulo (SAMAS)
O NAVIO DE EMIGRANTES O NAVIO DE EMIGRANTES Estação Santa Cruz - de 10 a 30 | Vitrine Lasar Segall A exposição apresenta o processo de criação da obra “Navio de Emigrantes”, do artista Lasar Segall. São reproduzidas imagens de desenhos, gravuras, fotografias e da obra que é um dos maiores tesouros do acervo do Museu.
A mostra traz também, além dos desenhos de anotação, gravuras, esculturas, fotografias e documentos relacionados com esse tema e com o processo de criação do artista. O destino de Segall, que percorreu enormes distâncias geográficas, culturais e afetivas, para se tornar um artista brasileiro, se cruza com o de todos os emigrantes homenageados nessa tela, que é um testemunho veemente da historia do século 20.

Realização: Museu Lasar Segall - Metrô de São Paulo
MASP no Metrô MASP no Metrô Estação Trianon-Masp - de 01 a 30 - Vitrine do Masp O MASP inaugura um novo programa para ocupação das vitrines na Estação Trianon-MASP, o MASP no Metrô. O programa substitui Arquivo no Trianon-Masp, que exibiu em 2016, e parte de 2017, imagens históricas pertencentes ao Centro de Documentação do MASP. Ao longo desse período, serão expostas reproduções ou trechos de trabalhos que estarão presentes nas exposições abrigadas pelo museu.
Em torno da mostra Histórias da sexualidade, que contará com obras de diferentes períodos e acervos, serão apresentadas exposições monográficas de artistas brasileiros e internacionais, cujos trabalhos suscitam questionamentos sobre corporalidade, desejo, sensualidade, erotismo, feminismo, questões de gênero, entre outros. Nessa primeira edição, o programa MASP no Metrô exibe reproduções de trabalhos dos anos 1960-70 das artistas Teresinha Soares e Wanda Pimentel, que podem ser vistos até o mês de agosto no museu. As vitrines, localizadas no primeiro subsolo da Estação Trianon-MASP, têm acesso gratuito.

Realização: MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand / Metrô de São Paulo
2ª MOSTRA DIVERSA 2ª MOSTRA DIVERSA Estação República - de 13 a 30 - Museu da Diversidade Sexual A Mostra Diversa representa um panorama da produção artística relacionada a temática da diversidade sexual. Os 17 projetos contemplados nesta edição versam sobre as orientações sexuais, identidades e expressões de gêneros desenvolvidas em diferentes técnicas, como a fotografia, pintura, colagem, entre outros, criando um mosaico da visão de novos artistas sobre o tema.
Curadoria: Museu da Diversidade Sexual
Execução: APAA / Museu da Diversidade Sexual
Realização: Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Mostras Fixas
O METRÔ E SEUS BAIRROS. IPIRANGA: O BAIRRO DO GRITO! O METRÔ E SEUS BAIRROS IPIRANGA: O BAIRRO DO GRITO! Estação Alto do Ipiranga Apoio: Adhemir Fogassa Maquetes
Realização: Metrô de São Paulo
O METRÔ E SEUS BAIRROS. SANTO AMARO O METRÔ E SEUS BAIRROS SANTO AMARO Estação Largo Treze Realização: Metrô de São Paulo
O BONDE EM SANTO AMARO O Bonde em Santo Amaro Estação Adolfo Pinheiro Realização: Metrô de São Paulo