PROGRAMAÇÃO DA LINHA DA CULTURA


Legenda: Exposições Apresentação Vitrines Parceria com Museus Leitura

FOTOARTE
ESTAÇÃO JARDIM SÃO PAULO – 10 a 30

FOTOARTE

A proposta do FotoArte foi convidar os participantes a desenvolverem um novo olhar sobre o mundo em que vivem, usando a fotografia como um instrumento de transformação. O projeto percorreu algumas cidades das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Durante os encontros, depois de conhecerem técnicas e uma base teórica de fotografia, os participantes produziram imagens legendadas sobre sustentabilidade e deixaram suas mensagens para o futuro. Para encerrar com chave de ouro, foi realizado uma cerimônia de formatura com entrega de certificado pela participação, além de uma mostra realizada na escola com a coletânea produzida ao longo das oficinas. Nesta exposição mostraremos pouco de como foi o projeto.

Realização: ImageMagica - Instagram / Secretaria Especial da Cultura / Ministério da Cidadania



PRÓXIMO LANCE
ESTAÇÃO LUZ – 10 a 30

PRÓXIMO LANCE

Tudo começou quando ganhei um tabuleiro de Xadrez de um aluno que me apresentou à esse esporte. As peças me fascinaram e pacientemente aguardei o dia em que eu pudesse tornar as peças desse jogo instigante em arte e em exposição. A gravura permitiu realizar o meu sonho. Nesta mostra, com 34 gravuras, usei as peças do tabuleiro como carimbo. Todas, depois de desenhadas, foram escameadas e editadas em um programa para poderem ser recortadas a laser em MDF. Fiz algumas impressões, com várias cores, utilizando o recurso da xilogravura como fundo, para buscar elementos, ou desenhos dos veios da madeira. Depois deste suporte, imprimi as peças recortando-as para em seguida fazer as colagens. Para alguns trabalhos, fiz uso de fundo úmido para saber qual seria o resultado. Confesso que me agradou bastante.

Artista: Rubens Cavalcanti da Silva
Site
Facebook
Instagram


AREIAS DO ROSADO
ESTAÇÃO SÃO BENTO – 10 a 30

AREIAS DO ROSADO

Nesta mostra, procuro retratar a vida do trabalhador nordestino, para isso fiz uma imersão neste universo. Acompanhei a vida de Aldo que faz seus pastoreios com suas cabras nas Dunas do Rosado, distante da internet e de toda distração do mundo moderno. A ideia foi captar a íntima relação do homem e os animais. Assim, procurei exprimir através das fotos, a atmosfera quase onírica do lugar: as dunas em contraste com o rebanho e o homem. Os locais por onde percorri foram as praias do Rio Grande do Norte e Ceará, fotografando os pescadores e toda beleza plástica que envolve essa atividade tão vital na vida desses homens. A natureza nordestina aliada à atitude de subsistência humana frente a própria natureza que se impõem. Os registros desvendam os gestos que descortinam os sentimentos impostos pelos relevos das dunas, pelo manuseio das redes de pesca, pelas jangadas que seguem rumo ao mar. A paisagem revela sua força e beleza singular.

Fotógrafa: Nanah Garcia - Instagram - Facebook


CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO METRÔ
ESTAÇÃO VILA PRUDENTE – 10 a 30

CONCURSO DE FOTOGRAFIA DO METRÔ

Esta exposição traz imagens das fotografias finalistas do Concurso de Fotografia Amadora promovido pelo Metrô de São Paulo em 2019 com o tema "Cidade Sustentável - Quais os benefícios do Metrô SP no seu vaivém pela cidade" Através da fotografia o Concurso quer estimular passageiros e empregados a refletir sobre a contribuição do Metrô para a mobilidade sustentável, tema que permeia os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável - ODS, definidos pela ONU em sua agenda global para o ano de 2030, especialmente o ODS 11 - Cidades e Comunidades Sustentáveis. O concurso irá acontecer de 18 de julho a 2 de setembro de 2019. As fotos vencedoras serão escolhidas por uma comissão julgadora, formada por empregados do Metrô e, depois, por voto popular. No dia 19 de setembro os vencedores serão anunciados e premiados na Estação Sé do Metrô, na abertura da exposição de fotografias do Concurso.

Realização: Metrô de São Paulo


MUSAS DO ARTESANATO
ESTAÇÃO VILA PRUDENTE – 01 a 30

MUSAS DO ARTESANATO

A mostra é composta por vinte esculturas confeccionadas em fibra de vidro e customizadas por artistas, que utilizaram as técnicas que mais dominam para homenagear todos os artesãos e artesãs, que fazem da arte a sua razão de viver. A coleção foi cuidadosamente planejada e confeccionada com técnicas como: crochê, pintura, colagem, mosaico, costura, modelagem em pasta de açúcar, modelagem em sabonete, oshibana e técnica mista. Todos os artistas, provenientes de diferentes regiões do Brasil, se empenharam durante mais 30 dias para a ornamentação das “Musas”, que já estiveram presente no evento Mega Artesanal, realizado em São Paulo, no mês de agosto de 2019. Aos artistas Elá Camarena, Marie Castro, Érica Artin Feltros, Evandro Schiavone, Fabíola M. Martins, Gaby Vargas Fernandez, Helena Keiko, Vlady, Janaína Suconic, Ricardo Daudt, Jonielson Araújo, José Marcos Novak, Ju Françoso, Lúcia Rosa, Marcela Muñoz, Mauro Tavares, Eduardo de Souza, Mirian Tatsumi, Peter Paiva, Renattoo, Rodrigo Bixigão, Vagner Carvalheiro, Vitória Quintal, Célia Bonomi, Luiz Moreira, Iran e Wander Mazzotti, agradecemos cada instante destinado à criação das peças, que surgem para colorir o dia a dia do paulistano.

Realização: WR São Paulo Feiras e Congressos / Mega Artesanal / Agência Brasileira de Apoio à Cultura
Apoio: Santa Fé / ASAS.BR.COM - International Collective of Storydoers



O QUE TE MOVE, INSPIRA E MOTIVA?
ESTAÇÃO SACOMÃ – 10 a 30

O QUE TE MOVE, INSPIRA E MOTIVA?

Somos 7,7 bilhões de pessoas no mundo nos movendo todos os dias. Indo e vindo... vindo e indo. Só no Brasil, somos mais de 200 milhões pra lá e pra cá. Você já se perguntou o que te faz acordar todos os dias e seguir adiante? Diariamente uma força invisível nos faz seguir em frente. Podemos chamar de MOTIVAÇÃO esse impulso que nos coloca em movimento. Para descobrir mais sobre essa força de ação, o casal de brasileiros, Luah Galvão e Danilo España, decidiu fazer uma volta ao mundo entrevistando pessoas das mais variadas raças, credos e culturas. Batizaram o projeto de WALK AND TALK, e a viagem que inicialmente duraria seis meses, se alargou por mais de dois anos. Entre 2011 e 2013, eles passaram por 28 países nos cinco continentes falando com muita gente. Por trás de interessantes respostas e histórias de vida, descobriram que as fronteiras são demarcações meramente geopolíticas, pois as necessidades humanas são basicamente as mesmas. Não importa se um aluno do Laos, um monge da Tailândia, uma prefeita da França, uma avó guatemalteca ou um executivo de Nova Iorque, todos temos as mesmas motivações. Sonhos e desejos semelhantes. A mesma necessidade de amar e ser amado. A vontade de ser melhor amanhã do que hoje. O desejo de encontrar um propósito e deixar um legado… Luah e Danilo chegaram à conclusão de que somos seres irmanados e que a diversidade é uma maneira linda que a natureza encontrou de expressar a unidade de múltiplas formas. Chegaram à conclusão que SOMOS TODOS UM. E você, o que te motiva?

Realização: Walk and Talk
Apoio: Neelo



ESTAÇÃO ALTO DO IPIRANGA – 10 a 30

PMEMÓRIAS AFETIVAS

A artista multimídia, Gaby Alves, apresenta 19 obras bordadas e pintadas com o fundo de aquarela e ilustrações digitais em diversos formatos. A mostra, sob a curadoria de Vera Simões, começou a ser inspirada em álbum de fotografias e seus registros de vida. Um ano e meio de trabalho, ela chegou à esta exposição que foi bordada com muitos fios, pintada com a delicadeza da aquarela, horas de estudo no computador até o resultado final que fosse fiel à impressão digital. Um sonho que se tornou realidade “memórias de infância em pura arte" diz Gaby Alves. Nesta coletânea está retratada um pouco da relação de afeto com a tia, Ti, onde a memória de, Ti, passa a ser a de Gaby uma simbiose de emoções.



Artista: Gaby Alves
Realização: VerArte - Email


CAMINHOS
ESTAÇÃO ANA ROSA – 10 a 30

CAMINHOS

Trabalhar a arte com pessoas com variados tipos de deficiência é um processo que envolve numerosos aspectos, que vão desde o saber adquirido na academia pelos orientadores das atividades propostas à sensibilidade individual desenvolvida por cada um no trabalho cotidiano. O maior desafio está em não haver fórmulas prontas. O indivíduo que faz, aquele profissional que orienta e o resultado final se articulam com grande complexidade. Qualquer resposta rápida é simplista e arriscada. Tampouco é possível argumentar que se trata do reino do imponderável, pois profissionais atuam na área com extrema competência e dedicação em busca de respostas. O Ateliê Telma Hartmann é um universo em que essas e outras questões são tratadas. Acima da importante discussão de métodos e abordagens, está o respeito ao ser humano. Esse ponto precisa ser crucial. Afinal, está se falando aqui de pessoas que conseguem, por meio de diversas manifestações artísticas, alterar a relação consigo e com o entorno. É fato que a arte transforma e enriquece quem a pratica. E isso torna todos nós especiais. Partindo desse pressuposto, toda atividade visual ganha uma nova dimensão. O desenho, a escultura ou a fotografia passam a ser expressões pelas quais cada criador interpreta a si mesmo e o que está ao seu redor. E esse é o grande papel da arte.


Realização: Ateliê Telma Hartmann - Instagram


Texto Curatorial: Oscar D’Ambrósio

MONALISAS BRASILEIRAS – MULHERES À FRENTE DE SEU TEMPO
ESTAÇÃO TRIANON-MASP - 01 a 30

MONALISAS BRASILEIRAS – MULHERES À FRENTE DE SEU TEMPO

Nesta mostra, o artista plástico Dilson Cavalcanti presta uma homenagem ao Leonardo da Vinci um dos maiores gênios da história da humanidade. As suas contribuições ultrapassaram o ramo das artes e que neste ano de 2019 completa 500 anos da sua morte. A ideia é fazer uma releitura da obra conhecida mundialmente de Leonardo da Vinci Monalisa ou Gioconda com as minhas “Monalisas brasileiras” Nesta exposição, com a curadoria de Rose de Paulo, o foco é trazer à luz informações das personalidades brasileiras que viveram à frente de sua época e que foram de extrema importância em suas áreas de atuação e desta forma mudaram e ajudaram no empoderamento feminino. Colaborando de maneira fundamental na liberdade de expressão, no direito de ir e vir, votar, e formular leis que as protejam a todas Dentre as “Monalisas Brasileiras” destacam-se 12 mulheres que marcaram história: Chica da Silva, Anita Garibaldi, Princesa Isabel, Chiquinha Gonzaga, Tarsila do Amaral, Bertha Lutz, Carmen Miranda, Zilda Arns, Maria Esther Bueno, Cora Coralina, Maria da Penha, Marielle Franco, Leila Diniz e Elza Soares.

Artista: Dilson Cavalcanti
Produção e Curadoria: Rose de Paulo - Instagram
Apoio: Versão Cultural / camisetaspromocionais.com.br
Realização: RPN Produções e Eventos


JORNADAS E DESTINOS
ESTAÇÃO CLÍNICAS - 10 a 30

JORNADAS E DESTINOS

A presente mostra fotográfica é resultado do documentário Jornadas & Destinos, com direção do cineasta Maxwell Polimanti, produção executiva de Danielle de Andrade e direção de arte e design de Valter Pedroza. O filme tem como eixo central as jornadas dos condutores e operadores de diferentes meios de transporte do estado de São Paulo. São pessoas que têm como responsabilidade levar os sonhos e os desejos diários dos passageiros aos seus destinos. Para retratar esse dia a dia, foram escolhidos e entrevistados sete profissionais que representam os outros milhões que também são responsáveis pelo ir e vir de passageiros pelo Brasil, além de colaborar para o desenvolvimento social, cultural e econômico da Metrópole de São Paulo. As imagens aqui apresentadas foram captadas pelos fotógrafos Douglas Celestino, Matheus Polimeno, Maxwell Polimanti e Milena Moura.

Realização: MXP Filmes / Rhode TM / VPP Digital / Governo do Estado de São Paulo
Patrocínio: PROAC SP / Grupo Águia Branca
Apoio: BDV / CPTM / LS Nogueira / Metrô de São Paulo
Facebook
Instagram


A CIDADE: IMAGENS
ESTAÇÃO CORINTHIANS-ITAQUERA - 10 a 30

A CIDADE: IMAGENS

Odiléia formou-se arquiteta na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, em um momento em que os problemas de convívio urbano deixavam de ser um território exclusivo dos politécnicos (com Prestes Maia e, sobretudo, Anhaia Melo), para se tornarem uma preocupação de cidadania. Nesse momento, Odiléia se destacou antes de tudo por sua maestria gráfica, já tão bem assinalada pelas capas da coleção "Jovens de todo o mundo" da editora Brasiliense, cuja realização mostrou toda a sua atenção pela especificidade de cada montagem que lhe exigiu muita pesquisa, sem transparecer nenhuma imposição, mas resultando em figurações espontâneas, que cativaram seus leitores, inclusive este que escreve. Mas é em sua tese de mestrado, onde, a par de um realismo preciso, tão comedido em seus comentários escritos sobre os mosaicos da cidade, no qual frequentemente faltam as tesselas que denunciam o discurso incoerente desta cidade. Volto ao seu texto tão sintético: "Definem-se assim as passagens sucessivas de planos desde o fundo dos vales até os espigões. Essas passagens vão sendo estruturadas através de muros, escadas, rampas, e ladeiras, sequencias de casas e massas de vegetação, pontilhadas às vezes de vazios, verdadeiros marcos na paisagem... ... Nesses desenhos a figura humana comparece reforçando a escala e caracterizando espaços...". Noto hoje, uma nota de desencanto que não percebia quando tratávamos de sua tese. De onde vem esse desencanto? Não há nascimento, nem morte perante a poesia. As cores, detalhando, tão adequadas para descrever sua cidade e seu ambiente não chegam a descontrair o branco do papel, esse branco que tudo unifica. Tudo isso é minunciosamente assinalado, não faltando entretanto um tecido lírico do ambiente em que nossa artista – uma das mais poderosas e densas artistas gráficas que passaram pela nossa faculdade – onde também foi proposto, com o rigor da palavra, uma atenção amorosa e, por isso mesmo, lírica do ambiente que lhe coube viver. Estamos na espera de que seus inúmeros alunos e discípulos nos presenteiem com uma antologia crítica dessa obra que já se encontra disponível, inclusive diariamente nas estações de metrô, para a edificação das gentes. Assim teremos a oportunidade de guardar para sempre a memória de quem somos e o que queremos.

Artista: Odiléa Toscano
Curadoria: Mariana Toscano, Eduardo Toscano, Ana Paula Toscano
Apoio: Edital de apoio à Digitalização de Acervos - Secretaria Municipal de Cultura


OLD SCHOOL
ESTAÇÃO TATUAPÉ – 10 a 30

OLD SCHOOL

Os trabalhos da presente mostra buscam retratar, por meio do olhar do artista Diego Style, alguns dos principais nomes que marcaram a cultura Hip hop entre as décadas de 1970 e 1990. São artistas do Funky e Soul music, que colaboraram para que esse movimento se popularizasse, sobretudo por meio da música, da dança e do graffiti, também referenciado de arte urbana. O gênero musical Hip hop surgiu na década de 1970 no subúrbio de Nova York e foi influenciado por uma mistura de referências étnicas e culturais de imigrantes jamaicanos, afro-americanos e latinos. Ficou evidente, também, que esse movimento contribuiu para a redução da violência e da criminalidade presente em algumas comunidades, ressignificando a vida nas periferias. Historicamente, no Brasil, foi na cidade de São Paulo que se observa uma maior difusão do movimento, mais especificamente no Centro, no Largo São Bento, próximo à estação de mesmo nome, onde as apresentações aconteciam todos os sábados. A exposição Old School é composta por 11 trabalhos produzidos com spray sobre tela com retratos de Tim Maia, Tyler James, Tupac, Kool Herc, James Brown, Michael Jackson, Eazy-e, Racionais MC's, Grandmaster Flash, KRS One e Nelson Triunfo.

Artista: Diego Style
Realização: AR35 Crew
Apoio: The Soulee


MUSAS DO ARTESANATO
ESTAÇÃO BRÁS – 10 a 30

MUSAS DO ARTESANATO

A mostra é composta por vinte esculturas confeccionadas em fibra de vidro e customizadas por artistas, que utilizaram as técnicas que mais dominam para homenagear todos os artesãos e artesãs, que fazem da arte a sua razão de viver. A coleção foi cuidadosamente planejada e confeccionada com técnicas como: crochê, pintura, colagem, mosaico, costura, modelagem em pasta de açúcar, modelagem em sabonete, oshibana e técnica mista. Todos os artistas, provenientes de diferentes regiões do Brasil, se empenharam durante mais 30 dias para a ornamentação das “Musas”, que já estiveram presente no evento Mega Artesanal, realizado em São Paulo, no mês de agosto de 2019. Aos artistas Elá Camarena, Marie Castro, Érica Artin Feltros, Evandro Schiavone, Fabíola M. Martins, Gaby Vargas Fernandez, Helena Keiko, Vlady, Janaína Suconic, Ricardo Daudt, Jonielson Araújo, José Marcos Novak, Ju Françoso, Lúcia Rosa, Marcela Muñoz, Mauro Tavares, Eduardo de Souza, Mirian Tatsumi, Peter Paiva, Renattoo, Rodrigo Bixigão, Vagner Carvalheiro, Vitória Quintal, Célia Bonomi, Luiz Moreira, Iran e Wander Mazzotti, agradecemos cada instante destinado à criação das peças, que surgem para colorir o dia a dia do paulistano.

Apoio: Santa Fé / ASAS.BR.COM - International Collective of Storydoers
Realização: WR São Paulo Feiras e Congressos / Mega Artesanal / Agência Brasileira de Apoio à Cultura


LINHAdoDESEJO – VOCÊ NO DIÁRIO DE ANA THEREZA
ESTAÇÃO SÉ – 01 a 30

LINHAdoDESEJO – VOCÊ NO DIÁRIO DE ANA THEREZA

A instalação é composta por 23 imagens que retratam a vida e as inquietações da personagem Ana Thereza, pelas lentes do fotógrafo Luciano Amado, do diretor de fotografia Arnaldo Mesquita e da cineasta Paula Trabulsi. Como interação com os passageiros, uma série de perguntas será disposta em um painel no dia 12 das 10h às 16h na estação, onde as respostas nortearão a criação de novas "ANAs", possíveis personagens do filme LINHAdoDESEJO, que será filmado em 2020.

Idealização: Paula Trabulsi

Imagens: Luciano Amado, Arnaldo Mesquita e Paula Trabulsi
Realização: ASAS.BR.COM - International Collective of Storydoers
Imagens: Santa Fé
Site:www.linhadodesejo.com


IDENTIFICAM-SE PROTAGONISTAS
ESTAÇÃO REPÚBLICA – 10 a 30

IDENTIFICAM-SE PROTAGONISTAS

A exposição fotográfica busca dar visibilidade para pessoas que concretizaram seus sonhos nas periferias da cidade de São Paulo. Mesmo em meio a atual crise econômica, com aproximadamente 13 milhões de desempregados, microempreendedores de baixa renda enfrentam os desafios da formalização e do crescimento para gerir seus pequenos empreendimentos e oferecer uma perspectiva para as suas famílias. Enxergamos que empreendedorismo por si só não existe, o que existe são pessoas disponíveis a criar, desenvolver projetos e executá-los com garra e grandiosidade a fim de viver uma vida melhor. É neste sentido que a fotografia e curadoria de Diego de Jesus retrata o que há de comum e de diferente em cada trajetória empreendedora.

Realização: Aventura de Construir
Patrocínio: Instituto CCP / SP MEALS / Mensageiros da Esperança
Apoio: AEAMESP / MCF Consultoria


SÃO PAULO INFINITA
ESTAÇÃO REPÚBLICA – 10 a 30

SÃO PAULO INFINITA

São Paulo é uma cidade repleta de história, de edifícios marcantes, de ruas icônicas. Mas o que faz dela a maior metrópole do hemisfério sul do planeta não são seus prédios ou avenidas; são suas pessoas. Os mais de 12 milhões de cidadãos que vivem aqui transformam São Paulo em um dos locais mais diversos e vibrantes do mundo. Na exposição “São Paulo Infinita”, a artista paulistana Juliana Russo busca retratar justamente o conjunto de individualidades que ocupam e dão vida a pontos marcantes da cidade. Com seu traço único, Juliana Russo interpreta diversas cenas do cotidiano paulistano, como os comerciantes de artesanato vendendo seus produtos na Avenida Paulista, os encontros de hip-hop do Largo São Bento ou mesmo os transeuntes que caminham diariamente pelo Largo da Batata. A mostra convida o expectador a refletir sobre a diversidade da cidade e a reparar nos rostos que fazem de São Paulo um lugar único em todo o mundo.

Artista Juliana Russo
Realização: Pátio Metrô São Bento


LINHAdoDESEJO – VOCÊ NO DIÁRIO DE ANA THEREZA
ESTAÇÃO SANTA CECÍLIA – 10 a 30

LINHAdoDESEJO – VOCÊ NO DIÁRIO DE ANA THEREZA

A instalação é composta por 23 imagens que retratam a vida e as inquietações da personagem Ana Thereza, pelas lentes do fotógrafo Luciano Amado, do diretor de fotografia Arnaldo Mesquita e da cineasta Paula Trabulsi. Como interação com os passageiros, uma série de perguntas será disposta em um painel no dia 12 das 10h às 16h na estação, onde as respostas nortearão a criação de novas "ANAs", possíveis personagens do filme LINHAdoDESEJO, que será filmado em 2020.

Imagens: Luciano Amado, Arnaldo Mesquita e Paula Trabulsi
Realização: ASAS.BR.COM - International Collective of Storydoers
Imagens: Santa Fé
Site:www.linhadodesejo.com


VITRINE DE IKEBANA
ESTAÇÃO JAPÃO-LIBERDADE – 1 a 30

VITRINE DE IKEBANA

A vitrine, instalada desde 1º de dezembro de 1993, expõe arranjos de Ikebana produzidos pela Associação de Ikebana do Brasil, que são trocados semanalmente (às terças-feiras) para acompanhar a durabilidade das plantas.

Realização: Metrô de São Paulo / Associação de Ikebana do Brasil


VITRINE CULTURAL SÃO BENTO
ANCORAGEM – A FORMA E A FÔRMA
ESTAÇÃO SÃO BENTO – 01 a 30

ANCORAGEM – A FORMA E A FÔRMA

A mostra é composta por 11 esculturas – gesso, concreto, pó de pedra, ferro e outros elementos -, que se baseiam em figuras da liturgia católica, modeladas em fôrmas produzidas por seu avô, o escultor Carlos Veiga. A artista lança luz sobre processos mais amplos da sociedade, para além da religião, inserindo na contemporaneidade figuras que povoam o imaginário da população, que por vezes passa incólume aos signos que estão embutidos na iconografia de cada imagem. Em 2008, Vladimila Veiga recebeu os moldes de imagens de arte sacra que seu avô havia produzido ao longo de sua carreira artística - 240 peças. No entanto catalogou apenas 84 fôrmas, que restaram após um acidente, onde roedores destruíram o restante. Embasado no conceito dos simbolismos, isento de valores morais ou imorais, o título “Ancoragem” exprime um senso de fortalecimento, de algo que fica e continua.

Artista: Vladimila Veiga - Instagram


VITRINE DE FIGURINOS DE ÓPERAS
L’ITALIANA IN ALGERI
ESTAÇÃO MARECHAL DEODORO – 10 a 30

VITRINE DE FIGURINOS DE ÓPERAS

No mês de agosto de 2019 o Theatro São Pedro apresentou uma montagem de “L’Italiana in Algeri”, de Gioachino Rossini. Escrita em 27 dias, quando o compositor tinha apenas 21 anos, a ópera é um dos títulos mais conhecidos do compositor, reconhecido como um dos maiores nomes da ópera italiana. Na montagem, a mezzo-soprano Ana Lucia Benedetti interpretou a protagonista Isabella. Cativa em Argel, a jovem se vale de toda sua astúcia para enganar o machista e autoritário Mustafá, libertar seu amante Lindoro, e retornar à Itália.

Apoio: Metrô de São Paulo
Parceria: Theatro São Pedro
Realização: Secretaria de Cultura e Economia Criativa / Santa Marcelina Cultura – Organização Social de Cultura / Theatro São Pedro



VILNIUS E EU
ESTAÇÃO SANTA CRUZ – VITRINE LASAR SEGALL – 10 a 30

VILNIUS E EU

Vilnius, atual capital da Lituânia, é uma cidade de múltiplas identidades expressas em suas muitas denominações. Nascido em Vilnius em 1889, durante o período de ocupação russa da cidade, o artista Lasar Segall carregaria consigo memórias de sua cidade natal durante suas muitas migrações. A presente mostra apresentará imagens da cidade provenientes do Museu judaico de Vilnius, ao lado de documentos e reproduções de obras do artista que fazem menção à cidade pertencentes ao Museu Lasar Segall.

Realização: Metrô de São Paulo / Museu Lasar Segall


HISTÓRIAS DAS MULHERES, HISTÓRIAS FEMINISTAS
MASP no Metrô
ESTAÇÃO TRIANON-MASP – VITRINES DO MASP – 19 a 31

HISTÓRIAS DAS MULHERES, HISTÓRIAS FEMINISTAS

A temática tem a dupla missão de resgatar e difundir o trabalho de artistas mulheres. A exposição será organizada a partir de eixos temáticos com obras de diferentes linguagens que buscarão lançar um olhar crítico à história das mulheres e dos próprios feminismos, bem como apresentar uma reflexão sobre os projetos de futuro e imaginários que os feminismos contemporâneos propõem. Na semana do Dia Internacional da Mulher de 2019, o MASP realizou uma intervenção na exposição de seu acervo. As obras dos artistas homens foram instaladas no verso dos cavaletes. Esse gesto chama a atenção para o desequilíbrio que existe entre o número de artistas homens e o número de artistas mulheres que há nesta exposição, um reflexo da coleção do museu. Num dos registros instalados na vitrine da Estação Trianon-Masp, vemos a pequena pintura da artista portuguesa Leonor de Almeida Portugal de Lorena e Lencastre (1750‐1839), mais conhecida como Alcipe, em contraste com outras pinturas de grandes dimensões feitas por autores homens que, pela intervenção expográfica realizada no dia das mulheres, se apresentam no lado inverso dos cavaletes de cristal. Este autorretrato é um dos raríssimos exemplares de obras feitas por autoras mulheres anteriores ao século XX.

Curadoria: Julia Bryan‐Wilson / Lilia Moritz Schwarcz / Mariana Leme / Isabella Rjeille
Realização: Metrô de São Paulo / MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - www.masp.org.br


III MOSTRA DIVERSA
ESTAÇÃO REPÚBLICA - MUSEU DA DIVERSIDADE SEXUAL – 01 a 30

DIVERSA

A exposição bianual, Diversa tem como objetivo abrir espaço para novos artistas com trabalhos voltados à diversidade sexual, nas várias linguagens, como fotografia, colagem, desenho, aquarela e pintura, entre outros. Em sua terceira edição foram selecionados 19 projetos de diversos Estados e que ficarão em exposição entre 25 de outubro de 2019 e 11 de janeiro de 2020 no Museu da Diversidade Sexual (MDS), localizado na Estação República do Metrô. O projeto ocorre a cada dois anos e já foi incentivo para vários artistas como Victor Grizzo, um dos selecionados na última edição. “Participar da Mostra Diversa 2017 foi dos um dos melhores processos de trabalho no meu ateliê; é uma oportunidade ímpar para qualquer artista que tem como diretrizes em sua obra a temática LGBTQI+.” “Em sua terceira edição, a Diversa se consolida como um espaço democrático para artistas e projetos que discutem as sexualidades divergentes”, afirma Franco Reinaudo, diretor do MDS. Sob o ponto de vista do artista, é uma chance única de exibir seu trabalho dentro da Estação República do Metrô, onde o Museu está localizado, com uma visitação média de 2 mil pessoas por mês.

Realização:Museu da Diversidade Sexual - www.mds.org.br


#achadosnaleitura
ESTAÇÃO SANTA CECÍLIA – 1 a 30

#achadosnaleitura

Alguém perdeu / Nós achamos / Todos compartilharemos O objetivo da estante de livros nas estações do Metrô é disponibilizar livros, que foram perdidos dentro do sistema Metrô e encaminhados à Central de Achados e Perdidos, sem que tenham sido reclamados no prazo legal (60 dias).

Realização: Metrô de São Paulo


ESTAÇÃO ALTO DO IPIRANGA – dia 18 às 11h

Adhemir Fogassa Maquetes

IPIRANGA: O BAIRRO DO GRITO!
Apoio: Adhemir Fogassa Maquetes
Realização: Metrô de São Paulo

ESTAÇÃO SÉ – de segunda à sexta-feira das 9h às 18h

ESTAÇÃO MEMÓRIA

Estação Memória
Realização: Metrô de São Paulo

Encontros

ESTAÇÃO SANTA CECÍLIA – dia 09 das 10h às 16h

Eliana Zaroni

LINHAdoDESEJO – VOCÊ NO DIÁRIO DE ANA THEREZA
Fotógrafo: Luciano Amado
Diretor de Fotografia: Arnaldo Mesquita
Cineasta: Paula Trabulsi

BIBLIOTECA NELI SIQUEIRA – dias 28 das 16h às 18h

O SEMINARISTA

METRO I – RUA AUGUTA, N° 1626 – TÉRREO – PRÓXIMO AO METRÔ CONSOLAÇÃO
CLUBE DE LEITURA – LIVRO: O SEMINARISTA
Para o protagonista matar não causa remorso, mas também não causa prazer. Quando, no entanto, decide que já é hora de abandonar a profissão, descobre que não é tão imune aos efeitos de seus trabalhos e de suas escolhas como acredita ser, e tem que enfrentar fantasmas de um passado que pensa ter superado.
Autor: Sérgio Xavier


Sarau da Virada

ESTAÇÃO TATUAPÉ – dia 18
ESTAÇÃO SÉ – dia 19

Sarau da Virada

Coral da Faculdade Zumbi dos Palmares, Trajetória do Africano em Território Brasileiro, Coral da Faculdade Zumbi dos Palmares, Samba e Bossa Nova, Slam, Poesia, Música Reflexões

Realização: Virada da Consciência


BIBLIOTECA NELI SIQUEIRA – Dia 19 das 18h às 19h30

ENCONTRO COM ARTISTAS E PESQUISADORES:
ARTE & INCLUSÃO NO COMBATE AO PRECONCEITO E A DISCRIMINAÇÃO RACIAL

METRO I – RUA AUGUTA, N° 1626 – TÉRREO – PRÓXIMO AO METRÔ CONSOLAÇÃO
ENCONTRO COM ARTISTAS E PESQUISADORES: ARTE & INCLUSÃO NO COMBATE AO PRECONCEITO E A DISCRIMINAÇÃO RACIAL
Convidados: Neide Almeida, Mark Van Loo, Marco Aurélio Olímpio, Nobu Chinen.
Realização: Virada da Consciência



Mostras Fixas
O METRÔ E SEUS BAIRROS - IPIRANGA: O BAIRRO DO GRITO! Estação Alto do Ipiranga - MOSTRA FIXA Apoio: Adhemir Fogassa Maquetes
Realização: Metrô de São Paulo
ESTAÇÃO MEMÓRIA Estação Sé - De segunda a sexta-feira – das 9h às 18h Realização: Metrô de São Paulo